quarta-feira, fevereiro 01, 2006
Costa & Buíça: assassinos ou patriotas?
Para quem não sabe, anda distraído ou, simplesmente, não quer saber – posição que conta com a minha total compreensão – celebra-se hoje mais um aniversário sobre o assassinato do Rei D. Carlos de Portugal e do príncipe herdeiro, Luís Filipe. Foi há, precisamente, 98 anos – a 1 de Fevereiro de 1908 – que Alfredo Costa e Manuel Buíça deram o seu importante contributo para livrar o país dessa corja de parasitas que era a Realeza.

A Família Real regressava de um retiro prolongado em Vila Viçosa, onde tinha ficado umas semanitas a coçar a micose enquanto esperava que o clima de revolução patrocinado por republicanos apoiados pela Maçonaria e pela Carbonária – para quem não sabe, anda distraído ou não quer saber, tratam-se de duas sociedades secretas (e eu nem devia estar a falar disto) – amainasse.

Mas o clima não amainou porque na semana anterior, na sequência de um movimento revolucionário republicano conhecido como “golpe do elevador da biblioteca”, João Franco – uma espécie de primeiro-ministro nomeado pelo Rei e não eleito (assim… tipo Santana Lopes) – teve a peregrina ideia – no seguimento de outras ideias peregrinas como a proibição da liberdade de imprensa e a repressão política (assim… tipo Santana Lopes) – de sugerir ao monarca que assinasse um decreto a expatriar todos os envolvidos e futuros acusados de conspiração contra o reino.

D. Carlos, que era um tipo culto, mas burro como uma porta no que toca a tacto político – e no caso em apreço esta característica seria fundamental na medida em que os envolvidos no golpe de 28 de Janeiro eram uns tipos importantes e com muita influência no país (assim… tipo Marcelo Rebelo de Sousa, Miguel Sousa Tavares e, passe a comparação, uma espécie de Major Valentim que nunca largava a carabina) –, assinou o papel e… fodeu-se!

Quando chegou a Lisboa, esperavam-no, entre uma multidão paga para ali estar, Manuel Buiça e Alfredo Costa, republicanos da Carbonária – uma espécie de Hammas português do início do século XX – que lhe espetaram dois tiros nos soberanos cornos. Não há imagens televisivas, mas é só imaginar o assassinato do JF Kennedy e substituir a viatura por um coche, também, descapotável. Junto com o anafado rei, morreu também o filho mais velho. E sobrou apenas o Manelito, que era cadete da Marinha, para tentar arrumar uma casa que toda a gente queria remobilar.

Foi o princípio do fim da Monarquia que, para quem não sabe, anda distraído ou não quer saber, era um sistema político em descrédito porque, vá-se lá saber como, já naquela altura havia quem pensasse que não seria muito justo uma pessoa governar um país só por ser filho da pessoa que o havia governado antes. Paneleirices burguesas…

Ora bem… contei-vos isto tudo – de forma resumida, obviamente – porquê?

Porque considero uma profunda injustiça o tratamento que a História deu aos dois autores do crime - que acabaram executados no local pela Guarda Real. Não há, ou há muito poucas, referências às vidas destes dois homens. De Manuel Buíça e Alfredo Costa sabe-se que eram um militar e o outro professor, respectivamente, e pouco mais. Ficaram catalogados nas enciclopédias e nos manuais escolares como os “regicidas”, os “assassinos do rei”, com toda a carga negativa conotada com tais expressões. Foram relegados para um plano secundário, e nem uma referência própria merecem na maioria dos anais.

Obviamente não passavam de dois peões manipulados pela Carbonária que, por sua vez, era manipulada pela Maçonaria – empenhada em acabar com o parasitismo da Realeza, que quase faliu o crédito predial, para colocar no poder os seus próprios parasitas, tal como ainda hoje acontece (e provavelmente também não devia estar a falar disto!). Mas, para mim, tenho-os como cidadãos visionários e, no mínimo, patriotas (e não conotem isto com nacionalismo).

Mereciam outra consideração. Sei lá… talvez uma estátua no Terreiro do Paço, com os dois republicanos de arma em punho e em posição de disparo com uma inscrição na base a dizer algo do estilo: “A Alfredo Costa e Manuel Buíça: Mártires da causa republicana que livraram o país da anafada tirania monarca.”

Mas talvez os nossos governantes não se sintam confortáveis em ter um monumento a recordá-los de que quando o povo se chateia a sério… as merdas acontecem!...

posted by Raimundo @ quarta-feira, fevereiro 01, 2006  
10 Obscenidades evitáveis:
  • At 01 fevereiro, 2006 15:44, Blogger Luis Beirão said…

    Pois é, ó transmontano, agora não há reis nem regicidas, mas os nossos governantes continuam também a gostar de coçar a micose e continuam a gostar de se calar na esperança que as merdas amainem... Mas agora com um Presidente quase de estatuto divino elevado à figura de D. Sebastião regressado e quase levado num andor durante a campanha, assim tipo Rei-Sol, as coisas vão piar fininho, tu vais ver... e o Costa e o Buiça, infelizmente, não há maneira de ressuscitarem...

     
  • At 01 fevereiro, 2006 16:27, Anonymous Nuno B. said…

    Apesar de concordar consigo em algumas coisas como o parasitismo da realeza, não posso deixar de lhe chamar a atenção para o facto de que, se houvesse realeza em Portugal, pelo mesnos a revistas "cor-de-rosa" tinham alvos de reportagem bem mais interessantes e legítimos que as constantes fraudes que promovem. Quanto ao sistema político em si... olhe que, entre esses parasitas e os actuais, poucas diferenças vejo. E terá mudado assim tanto em Portugal com a mudança de regime?

     
  • At 01 fevereiro, 2006 16:30, Anonymous Nuno B. said…

    ...e já agora parabéns pelo Blog. Está muito interessante e com textos bastante engraçados. Ainda não tive tempo de ler tudo mas gostei do que já vi...

     
  • At 01 fevereiro, 2006 18:08, Anonymous Anónimo said…

    isto foi uma merda, porque depois nao sobrou ninguem para inaugurar o modernissimo hotel que estreava elevadores e frigorificos no reino de portugal e dos ALGARVES :p

    sexycowsinbikini

     
  • At 02 fevereiro, 2006 13:48, Anonymous Anónimo said…

    teve piada foi ler isto hoje, quinta-feira dia 2 de fevereiro:
    "...Porra que nunca mais é sábado, para estes gaijos esquecerem o Mozart e passarem a falar dos penaltis inexistentes que o Pedro Henriques vai assinalar contra o Sporting!"

    sexycowsinbikini

     
  • At 02 fevereiro, 2006 17:01, Anonymous Zé Régio said…

    Para todos os que teimam em criticar os pobres governantes deste país, eu proponho o seguinte: candidatem-se. Seja a reis, princípes, presidentes ou coveiros, mostrem que são melhores que os outros, caramba! Que diacho, sempre a dizer mal da espécie, qual regicidas das letras?? Por mim, Raimundo, avança para São Bento (ou o Sâo João se preferires). Tens o meus voto!

     
  • At 02 fevereiro, 2006 22:48, Blogger Raimundo said…

    Uhmmm...

     
  • At 03 fevereiro, 2006 14:48, Anonymous Alexandre d'ao pé da Bila said…

    Deus tenha misericórdia de um povo governado pelo Raimundo!

     
  • At 29 setembro, 2010 15:19, Anonymous Anónimo said…

    Muita ignorância e estupidez é o que posso afirmar deste blog. Mostra bem a podridão da nossa sociedade.

     
  • At 11 fevereiro, 2011 02:04, Blogger Raimundo said…

    A podridão da nossa sociedade também está patente na falta coragem em assinar correspondência insultuosa deixada em casa alheia para não ter que receber a resposta na sua própria morada. E, embora isso não me aqueça nem arrefeça, também não descortino como poderia o seu comentário contribuir para uma eventual diminuição da ignorância e da estupidez. De resto, não sei o que será pior: se a ignorância e a estupidez (que, no que toca ao post em apreço, só alguém verdadeiramente ignorante e estúpido pode referir), se a falta de sentido de humor.

    Bom... se calhar será mesmo a ignorância e a estupidez. Mas, ainda assim... a minha gente gosta de dar umas gargalhadas à custa de coisas sérias. E, certamente, este não é um blog para gente inteligente como vossa mercê!

     
Enviar um comentário
<< Home
 
 


Nome: Raimundo
Morada: Algures em algum sítio, bem no meio de..., Portugal
Que mais queres tu?
Então vê o perfil

Blog aberto a fumadores. E não... não temos as dimensões estipuladas por lei para poder ter um espaço para fumadores. E como estamos num país de chibos, já estou mesmo a ver: um dia destes há uma denúncia anónima e aparecem-me aí uns estupores da ASAE para fechar o tasco!

http://www.totse.com/en/bad_ideas/ka_fucking_boom/atomic.html

Imbecilidades diárias
O Mundo desde o início
Mundos aliados
Mundos de subversão
Mundos da Cova
Mundos de sabedoria
Mundos em hibernação
Usurários

Powered by Blogger

15n41n1